O que a Endometriose e o Câncer de ovário tem em comum

O que a endometriose e o câncer de ovário têm em comum?

15/10/2012 14:43

Na verdade, muito!

“Ambas as doenças são progressivas e dependem de estrogênio para o seu crescimento”, disse Dr. Nezhat. Estudos têm demonstrado que o tecido endometrial apresenta atividade elevada de aromatase, uma enzima utilizada como passo chave na biossíntese de estrógenos.
 
Outro fator que parece desempenhar um papel em ambas as doenças é a inflamação. “Sabemos que a inflamação pode causar câncer, como a hepatite no fígado e a asbestose no pulmão”, disse Dr. Nezhat.
 
A endometriose é caracterizada pelo estado inflamatório crônico, que leva à liberação de citocinas. Essas citocinas podem promover o crescimento de tumores por levar a divisão mitótica, crescimento e diferenciação desregulados.
“Se você combinar inflamação com estrógeno, isso se torna um círculo vicioso”, disse Dr. Nezhat.
         
 
       
Endometriose de ovário  
                                           
 
As duas doenças têm diversas outras características em comum. Por exemplo, ambas são relacionadas à menarca precoce, menopausa tardia, infertilidade e nuliparidade.
 
Fatores que aliviam ou oferecem proteção contra ambas as condições incluem ligação tubária, contraceptivos orais, histerectomia e exposição à progesterona.
Mutações em genes que são conhecidas por suprimir tumores, como PTEN, p53 e bcl foram encontradas tanto em tumores ovarianos quanto em lesões endometrióticas adjacentes.
 
Claro, relações entre as duas doenças não provam que uma cause a outra. Mas Dr. Nezhat disse que há razão para acreditar que a endometriose contribua para o câncer ovariano, como evidenciado pelo achado da Dra. Brinton de que o risco de câncer aumenta com a duração da endometriose.
Se a endometriose realmente aumenta o risco de câncer do ovário então tratá-la poderia reduzir esse risco. “Implantes endometriais produzem estrógeno e inflamação”, disse. “Se você remover a endometriose você teoricamente reduziria o risco de câncer”.
 
Conselho para cirurgiões e pacientes
 
Dr. Nezhat disse que cirurgiões que operam mulheres com endometriose, que incluem especialistas em fertilidade realizando fertilização in vitro (FIV), precisam estar alertas para a possibilidade de câncer ovariano.
 
“Façam um ultrassom durante a avaliação pré-operatória e durante o seguimento”, disse ao Medscape. Também aconselhou aos cirurgiões biopsiar quaisquer cistos ovarianos ao invés de drená-los. “Toda massa anexial deve ser avaliada adequadamente”.
 
Apesar do risco elevado de câncer ovariano parecer ser real, Dra. Brinton enfatizou que mulheres com endometriose não devem ficar ansiosas em relação a isso.
 
“Mesmo que observemos um aumento de 2 a 3 vezes no risco de câncer de ovário, essa ainda é uma condição muito rara”, disse. “O risco absoluto é baixo”.
 
 
Autor: Devon Schuyler
Disponível em: http://www.medcenter.com/Medscape/content.aspx?bpid=121&id=27029
Publicação: Endometriose Brasil
 
Itens: 1 - 1 de 1